25 outubro 2014

Marrocos Amazigh, o nosso (outro) vizinho.

"Marrocos é como uma árvore com as raízes em África mas cujas folhas respiram o ar europeu" Rei Hassan II.



Dizem os entendidos que os Marroquinos na sua origem não são árabes, e de facto não são.
Apesar de hoje em dia 70% da população marroquina ser considerada árabe, os restantes 30% pertencem aos Imazighen ou amazigh no singular e que em português significa homem-livre.
  Estes homens livres quem são ? São os Bereberes, cultura, língua comuns distinguem este povo que vive na sua maioria em Marrocos mas também no resto da África do Norte.
É esta pequena descoberta que me fez despertar a curiosidade de conhecer este país tão diferente e tão perto de nós, já pensaram que é o país mais próximo de nós depois da nossa vizinha Espanha ?








Mochileiros novatos...

Por ser tão próximo, por termos já um bom conhecimento da realidade do país e por ser inédito nas nossas "carreiras" de viajantes, decidimos sem hesitar, escolhemos Marrocos para fazer a nossa primeira aventura de mochila às costas.
  Já muito se escreveu e sobretudo escreve sobre este país à beira mar plantado, contudo queríamos vasculhar, cavar ainda mais fundo, redescobrindo quiçá ao vivo algumas das nossas tradições que devido ao nosso maior desenvolvimento se foram esfumando no tempo, e que sabemos terem tido origem no povo que nos conquistou por alturas do séc.VIII e se manteve cerca de 3 séculos na península.







DIA 1 Lisboa-Faro-Sevilha-Algeciras/Tânger-Marraquexe
15 de Setembro de 2013
Caros leitores poderei dizer que a coisa mais fácil do mundo é ir de transportes públicos desde Portugal até África... como ? É simples.

1º passo: Lisboa-Faro, no nosso caso decidimos apanhar o comboio intercidades das 17:25 que liga a capital portuguesa (gare do Oriente) à bela cidade algarvia com chegada por volta das 20h, jantámos, demos uma volta pelo centro histórico e...estivemos por ali, aguardando pela hora do autocarro que nos iria levar até ao porto de onde apanharíamos o ferry para África !!

2ºpasso:Faro-Algeciras(Espanha), com antecedência comprei na bilheteira da rodoviária em Lisboa 2 bilhetes de autocarro que ligam a capital algarvia ao porto de onde partem os ferrys que atravessam o mediterrâneo e nos transportam até ao outro mundo que é África. O autocarro partiu de Faro à 01h30 da madrugada, chegando a Sevilha cerca de duas horas e meia depois. Já na estação de camionagem de Sevilha pernoitamos nos seus "duros" aposentos, cadeiras... (fazem parte estes pequenos sacrifícios em prol de um maior contacto com a vivência local.) A partir daqui até Algeciras é a etapa final até Marrocos. Bastando apanhar um outro autocarro regional diário que serve o trajeto Sevilha-Algeciras-Sevilha.

3ºpasso: Algeciras-Tânger (ferry), com tudo a correr conforme previsto chegará ao porto de Algeciras de manhãzinha bem cedo, o ideal, nada de confusões.
 Tranquilamente comprámos os bilhetes para o barco que atravessará o estreito de Gibraltar e que em 1 hora nos colocará do outro lado. Todo o processo de visto é formalizado dentro do ferry, estando para isso polícias marroquinos (normalmente à paisana) encarregues do processo. Sendo cidadão português bastará ter passaporte válido por um mínimo de 6 meses.
  Parece mentira mas é verdade, já avistamos África, será mesmo ? É mesmo, notamos que o ferry abranda, começa a virar de direção. Vamos atracar... estamos em Tânger, estamos em Marrocos, estamos em África...

Segue dentro de momentos...
 










Nenhum comentário:

Postar um comentário