07 novembro 2014

Marrocos o nosso (outro) vizinho: de Tânger a Marraquexe




Um beco em Tânger




Dia 2- Tânger-Marraquexe (comboio noturno)

Passadas todas as formalidades (apenas verificação do passaporte, para quem chega a pé)  no porto novo de Tânger (Tânger Med) ao contrário do porto "antigo" de Tânger a tranquilidade é total, devido sobretudo à distância, dado esta nova entrada para Marrocos se situar a cerca de 30 km do centro da cidade.
  Assim o próximo passo foi encontrar transporte, fácil, mesmo à saída do terminal táxis não faltam, mas não nos "apetece" negociar...então como que adivinhando, um autocarro aguarda por nós no lado oposto aos táxis, não há negociações, um marroquino depressa vem junto de nós e tira-nos um bilhete de um livrinho tipo rifas. O preço é fixo. Vamos direitinhos ao centro de Tânger. Chegando pretendemos passear um pouco por esta cidade que outrora foi local de "refúgio"  de célebres artistas ocidentais, poetas, escritores, músicos...espiões, Paul Bowles, Tenesse Williams, Rolling Stones são alguns deles, não esquecer Ibn Batouta um dos mais célebres viajentes berberes e do séc. XIV !
   Depois de passarmos mesmo ao lado de uma praça de toiros em ruínas, isso mesmo uma praça de toiros, o autocarro pá,ra, somos os únicos turistas, aguardam-nos longas horas de passeio por Tânger é meio-dia, fazemos um pequeno percurso a pé até à magnífica estação de comboios de Tânger, objectivo: Saber o horário e comprar 2 bilhetes no comboio para Marraquexe, muito, muito fácil. Está feito, dois bilhetes no comboio noturno das 21h, que tem hora prevista de chegada à bela Mararquexe um pouco depois do  nascer do sol, fico expectante por isso...e temos quase um dia para visitar Tânger, perfeito !
   Talvez por Tânger ser uma autêntica porta de entrada e saída de turistas, marroquinos e outros...estes outros quiçá ilegais que tentam desesperadamente sair de África, oriundos de África central e ocidental, Tânger não terá talvez a imagem mais correta junto do turista dito ocidental. Tânger revelou-se uma bela surpresa, seria por não ter nenhuma expectativa ? Não sei...sei que a sua Medina (centro histórico) está relativamente bem conservada, sentimos bastante genuidade nas pessoas apesar da proximidade com a europa e da grande influência de outros povos que por aqui andaram (portugueses, e sobretudo espanhóis), fomos muito bem acolhidos, e ninguém nos "ofereceu" haxixe...Além de tudo isto, no final de toda a viagem ficámos a saber que no geral as coisas em Tânger são mais baratas. Resumindo, foi uma tarde/noite bastante agradável com pequenas surpresas nas suas ruelas da Medina, nesta cidade com uma das mais belas baías onde já estive.
Vemo-nos em Marraquexe...

Uma das janelas típicas


Nenhum comentário:

Postar um comentário